Texto por Colaborador: Redação 08/09/2023 - 16:32

Esta semana, realizou-se em Berlim a Assembleia Geral da Associação Europeia de Clubes (ECA). O Borussia Dortmund foi representado na pessoa do CFO Thomas Tress e, de acordo com descrições do 'The Athletic', levantou muita poeira. O CFO do BVB teria se chocado frontalmente com o Paris Saint-Germain, adversário do grupo da Liga dos Campeões. Especificamente, Tress reclamou, de acordo com a revista, que o PSG ganhou uma "vantagem injusta" com a venda de Neymar ao Al Hilal (taxa de transferência de 90 milhões de euros) e prejudicou o Fair Play Financeiro com a ajuda saudita.

O dinheiro do deserto distorce o mercado e ajudaria os clubes vendedores a embelezar seus balanços de acordo com a FFP. O presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, reagiu irritado ao ataque e confrontou Tress após o discurso. Para suavizar as ondas com vistas ao próximo duelo da Liga dos Campeões, o CEO do BVB, Hans-Joachim Watzke, teria ligado para o chefe do clube parisiense e o tranquilizado. Oficialmente, de acordo com o 'The Athletic', nenhum dos dois clubes quis comentar o incidente diplomático. (Via fussballtransfers)

Categorias

Ver todas categorias

BVB deve renovar com Reus para a próxima temporada?

Sim

Votar

Não

Votar

331 pessoas já votaram