Texto por Colaborador: Redação 31/10/2023 - 01:40

A Federação Alemã de Futebol (DFB) admitiu duas decisões erradas da equipe de arbitragem no empate de 3:3 entre Eintracht Frankfurt e Borussia Dortmund.

Além do pênalti de Marius Wolf, do Dortmund, a não marcação do pênalti após a falta do goleiro do BVB, Alexander Meyer, sobre Omar Marmoush, do Frankfurt, também foi incorreto, disse Peter Sippel, diretor esportivo dos árbitros da Bundesliga.

"O fato de o braço de Wolf estar afastado do seu corpo sugere inicialmente uma mão na bola punível", disse Sippel: "Mas neste caso, a tentativa do Dortmunder de se libertar baseia-se numa sequência normal de movimentos. O braço esquerdo balança para trás balançando do lado de fora deve ser considerado natural, portanto não há aumento não natural do corpo."

Segundo Sippel, o lateral do BVB não agiu de forma intencional ou negligente, “ele não quer parar a bola, mas sim tirá-la da área”. Portanto a mão na bola “não é punível”.

Porém, o árbitro Robert Schröder deveria ter marcado pênalti aos 36 minutos, “já que as imagens mostram falta de Meyer sobre Marmoush”.

Segundo gol do BVB de acordo com as regras

No entanto, o gol que fez o 2-2 de Youssoufa Moukoko, do Dortmund, em que o companheiro de equipe Niclas Füllkrug estava em posição de impedimento perto do goleiro Kevin Trapp, era justificável.

O atacantee “não está na linha de visão do goleiro e não está a agir claramente”, disse Sippel. A decisão é, portanto, “aceitável”.

O fato de o VAR não ter intervindo depois de Hugo Larsson, do Frankfurt, ter parado brevemente Nico Schlotterbeck nos acréscimos também foi a decisão correta "devido à falta de clareza".

Aqui, Schröder não apitou falta em campo. (via Sport.de)

 

Categorias

Ver todas categorias

BVB deve renovar com Reus para a próxima temporada?

Sim

Votar

Não

Votar

331 pessoas já votaram