Texto por Colaborador: Redação 06/05/2024 - 15:02

Antes do voo para Paris para o jogo de volta da semifinal da Liga dos Campeões contra o PSG, o diretor esportivo Sebastian Kehl respondeu a perguntas da mídia e compartilhou seus pensamentos sobre o cenário e a oposição.

Sebastian Kehl sobre a abordagem:
"Precisamos de muita coragem, mas também muita expectativa, otimismo e uma certa dose de nervosismo, que faz parte de uma meia-final da Liga dos Campeões contra o PSG. Estabelecemos uma boa base na semana passada para manter vivo o sonho de Wembley. Para alcançá-lo, precisamos de um desempenho muito bom amanhã."

O que chegar à final significaria para o clube:
"Seria um grande passo. Acho que causamos sensação na Europa ao chegar às semifinais novamente depois de tanto tempo, a quarta vez na história do clube. Isso já é uma grande conquista. Mas a tarefa amanhã é dar o próximo passo. Estamos com vontade de ir, temos fome. Isso nos daria a chance de fazer um trabalho muito positivo em muitas áreas. Isso nos colocaria no centro das atenções mais uma vez em toda a Europa, seria uma grande coisa do ponto de vista econômico e também seria uma grande declaração para todos os torcedores do BVB estarem de volta a Wembley e, talvez, escrever a história novamente."

O Paris Saint-Germain:
"Eles estarão determinados a vencer este jogo a todo custo. Eles também têm a confiança de que podem fazer o trabalho em casa. No entanto, eles terão muito respeito por nós, o que conquistamos na última semana. Se mantivermos uma forma equilibrada, então teremos nossos momentos. Temos de as capitalizar. Mas o PSG investiu centenas de milhões nos últimos anos para finalmente conseguir alcançar seu objetivo de vencer a Liga dos Campeões. Isso é algo que eles se propuseram a fazer. Estamos preparados para isso. O time que tiver mais fome e estiver pronto para sofrer nos momentos certos vai vencer. Também temos que procurar criar chances a partir da posse de bola e continuar pressionando."

O trabalho da defesa contra a linha de frente do PSG:
"Fomos bem na primeira partida. Sempre haverá fases em que você não pode fechar o ataque do PSG. Também haverá momentos em que precisaremos de sorte do nosso lado. Mas pressionar, defender com firmeza e ficar ligado serão nossas armas. Temos muita velocidade e muita confiança. Outra coisa que me deixa positivo é que os jogadores que jogaram no fim de semana estão em boa forma. Também poderemos fazer ajustes durante o jogo. Talvez precisemos fazer isso se for além dos 90 minutos. Estamos preparados para diferentes cenários. Não será possível sempre excluir o PSG ao longo de 120 minutos. Faremos tudo o que pudermos e tentaremos usar nossos pontos fortes a nosso favor."

Sobre Kjell Wätjen, estreante na Bundesliga:
"Kjell escreveu uma grande história no fim de semana. Ele jogou desde o início e teve uma atuação fantástica em sua estreia na Bundesliga. Ele está nos exames finais, o exame é amanhã. Depois virá a Paris connosco e estará no plantel. Ele mereceu isso. Os rapazes lesionados também estarão lá amanhã e todos estarão a apoiar a equipe." (Via BV)

Categorias

Ver todas categorias

BVB está certo em manter Terzic na próxima temporada?

Sim

Votar

Não

Votar

568 pessoas já votaram