Texto por Colaborador: Redação 23/02/2024 - 01:30

A Bundesliga está a discutir nos bastidores uma nova chave de distribuição do dinheiro da televisão - e os principais clubes em torno do Bayern e do BVB estão a insistir numa parcela maior do mesmo do que antes. Agora está vazando o plano sobre como eles querem conseguir isso.

Segundo o “Sport Bild”, o produto da Bundesliga como um todo deve tornar-se mais atraente através de mais proximidade e insights exclusivos. Para isso devem contribuir breves entrevistas com os profissionais próximo à chegada dos ônibus do time ao estádio ou logo após o apito final em campo, uma câmera no vestiário ou entrevistas, bem como contribuições de antecedentes durante a semana.

Uma coisa é certa: tal conteúdo é particularmente interessante para o espectador quando se trata de clubes proeminentes, especialmente FC Bayern e BVB, mas também Eintracht Frankfurt ou os atuais clubes da segunda divisão Hamburger e Schalke 04.

O problema: os principais clubes esperam algo em troca da sua disposição em fornecer novos conteúdos e fornecer mais informações sobre os bastidores - na forma financeira, é claro.

Mais dinheiro para o FC Bayern, BVB e companhia?

Até agora, apenas três por cento das receitas do marketing televisivo foram distribuídas através do pilar “juros”, ou seja, com base na popularidade do respectivo clube. De acordo com a vontade do FC Bayern, BVB and Co., esta percentagem deveria ser aumentada para uma percentagem de dois dígitos.

Segundo o relatório, o plano é então distribuir os valores aos clubes com base em determinados fatores, por exemplo, o número de consultas das emissoras por clube ou o alcance das transmissões.

No momento, ainda não está claro quanto dinheiro estará no pote para distribuição aos clubes da Bundesliga no novo período de direitos de 2025/2026. A liga arrecada atualmente 1,1 bilhões de euros por temporada provenientes do marketing nacional.

 

Via sport.de

Categorias

Ver todas categorias

BVB está certo em manter Terzic na próxima temporada?

Sim

Votar

Não

Votar

84 pessoas já votaram