Blog do Breno - Olá! Seja muito bem-vindo a mais uma coluna. E hoje o tema é sobre o volante Sahin. O jogador estava quase fora dos planos após um ano não muito bom, mas nesse começo de temporada está sendo um dos melhores dos times. O time é o líder do campeonato alemão com seis pontos. Se acabasse hoje seria campeão. Brincadeiras a parte, o time do Bosz ainda não joga com sua força máxima.

Desde que voltou ao clube, Sahin não havia conseguido mostrar dentro das quatro linhas o mesmo futebol que jogava anteriormente, o seu futebol não era o mesmo. Além disso, sofreu com muitas lesões, o que impediu que o jogador conseguisse dar uma sequência na equipe.

Em sua volta ele acabou oscilou bastante. E a última temporada jogou pouquíssimos jogos. Foram 9 partidas. 5 pela Budesliga, 3 pela Liga dos Campeões e 1 pela Copa da Alemanha. O seu nome estava na lista de prováveis saídas. O clube, não iria se opor se caso viesse uma proposta. O jogador já estava ciente que o clube não ia forçar para o segurar. Até porque, de um modo geral o time não foi bem ano passado.

Com a chegada de Bosz e uma lesão do então titular Julian Weigl, Sahin tem outra oportunidade de mostrar que ainda pode ajudar o BVB. A torcida por sua vez, estava receosa com o camisa 8 auri-negro. Substituir Weigl seria uma tarefa muito complicada, até mesmo para um jogador como Sahin.

Mas, nesse início de temporada, o volante se mostrou muito eficiente. Com uma boa dinâmica no meio de campo. E nas duas rodadas iniciais ele foi muito bem. Na segunda rodada, diante do Hertha, Sahin foi peça fundamental para que o BVB saísse de campo com os três pontos. No primeiro gol participou e depois ele fez um golaço de fora da área, a bola foi no ângulo.

Sahin ainda tem futebol para ajudar o clube. O grande problema que o segue são as lesões. Estando 100% de sua forma física tem condições de dar algo pelo Borussia. Esperamos que seus machucados fiquem no passado e nesse ano possa contribuir dentro de campo, já que fora ele é um dos líderes do elenco.   

Por Breno Benedito