Südtribüne BLOG - A estreia do Borussia Dortmund na Champions League desta temporada foi amarga e eu explico o porque. Logo aos três minutos do primeiro tempo lançamento de Harry Kane para Son escapar sozinho pela esquerda sem nem sombra de Piszczek o sul-coreano arrancou pedalou pra cima de Sokratis e quase sem ângulo não teve muitas dificuldades para guardar o primeiro gol do Jogo após Burki tentar adivinhar um cruzamento e deixar seu lado direito desprotegido.

A partir daí o time poderia se desarrumar e ter um desastre completo, mas não, o time procurou se organizar, tentava trabalhar a bola, mas tinha algumas dificuldades, até que aos 11’ Yarmolenko na entrada da grande área chuta no ângulo sem chance alguma para o ótimo Llorris, 1x1. O time manteve a mesma postura, até que em outra bola no lado esquerdo do Tottenham, Harry Kane disputa, ganha na força e na velocidade, até com discutível lance com uma possível falta em Sahin, invade a defesa que falha de novo pela direita e encontra pela frente Burki novamente tentando adivinhar o que o atacante iria fazer e deixando desprotegido o seu canto direito, 2x1 Tottenham, tudo isso com 15’ minutos de jogo.

O time manteve a mesma proposta, não se deixou abater, mas faltava um olhar, uma precisão maior na hora das infiltrações, dos cruzamentos, faltava algo nos momentos mais agudos. Pulisic buscava boas jogadas, teve boa atuação no primeiro tempo, em um cruzamento de Aubameyang aos 36’ ele quase empatou, mas não alcançou a bola que saiu com um toque sem direção. Aos 44’ mais Pulisic, a bola sobra na aérea depois do Borussia conseguir manter a jogada ali, ele faz o gol mas a arbitragem anula por Auba fazer o movimento para participar da jogada e estar impedido.

O Tottenham por sua vez não era aquele time que geralmente se apresenta na Premier League, um time com pressão muito forte buscando sufocar os adversários, desta vez foi um time muito bem postado e organizado defensivamente e muito eficiente, e se manteve assim durante todo o jogo.

No segundo tempo tivemos momentos capitais, arbitragem anula de forma completamente equivocada um gol do Borussia. Logo na sequência saí o terceiro do Tottenham com Harry Kane.

O time em nenhum momento desistiu mas a grande atuação defensiva, além da eficiência do adversário e as falhas clamorosas em nossa defesa e da arbitragem decidiram a partida. Em um jogo que já seria decisivo nesse chamado “Grupo da morte”, pois pela lógica Real Madrid tem uma vaga quase certa e Tottenham e Borussia disputam a segunda vaga do grupo, com pouquíssimas chances para o APOEL. Sendo assim uma vitória em um confronto direto se fazia essencial, mas infelizmente não aconteceu.

Agora o Borussia precisa passar por cima dos seus erros, evoluir, ser mais eficiente para manter aspirações na Champions League.

Por Gabriel Mafra De Oliveira /  @GabrielMafr4