Blog do Breno - Olá! Sejam bem-vindos a mais uma coluna. Hoje quero falar sobre o novo reforço: o belga Bastshuayi. Logo na sua estreia fez três, mas, só dois valeram. Foi um grande começo do jogador. Claro que dififilmente ele vai fazer dois gols por jogo. Mas ele poderá contribuir muito para equipe. Tem muitas qualidades e chega ao BVB para mostrar isso.

Não entendo como ele não tenha tido espaço por onde jogou. Nas poucas vezes que entrou com a camisa do Chelsea mostrou qualidade e fez belas jogadas. Não estou dizendo o belga é o novo Pelé, Maradona, um super craque. Mas, Bastshuayi tem um potencial enorme para se desenvolver. Ele não é nenhum Auba. Mas, pode ser um jogador fundamental até o fim da temporada.

Em uma estreia fazer três gols, demonstra que o atacante poderá ajudar o time. é um jogador que pode fazer a diferença dentro de campo. Bastshuayi pode fazer mais que uma função em campo. Ele pode atuar aberto ou tembé onde Auba atuava como uma referência, é onde o BVB mais precisa.

É o jogador certo na hora certa. Dentro da Europa, com o prazo de poucas horas, a diretoria acertou na sua contratação. Claro, que com um dinheiro no próximo verão pode procurar com mais calma. Mas, o belga pode e vai encaixar com o tempo na equipe do Borussia. Jogador pelas pontas nós temos opções, mas alguém possa fazer a parede ou segurar os zagueiros não existia.

Bastshuayi é jogador de uma geração belga muito promissora. Ainda tem 24 anos. Tem talento e mostrou isso durante sua recente carreira. Desde onde começou no Stardard Liege, anotou 44 gols em 120 partidas, com média de 0,36 gols. não é alto, porém mostra que ele faz gols. No Olympique sua média já aumenta. Pelo clube francês tem 33 gols em 78 aparições, média de 0,42. E no Chelsea não foi muito bem. 19 gols em 53, media de 0,35.Mas, não devemos olhar esses números friamente do jogador. Bastshuayi ainda é um jovem atelta, e no Chelsea o atacante não teve uma grande sequencia de jogos. 

Já com a nova camisa, a de número 44 do BVB, entrou em campo e já fez dois gols e deu uma assistência. Mas, não foi só isso. Contra o Colônia ele participou muito bem do jogo. Em um dos seus gols foi a persistência de brigar pela bola. Logo logo, o belga está entrosado com time. Tem tudo para fazer se juntar com Reus, Yarmolenko, Gotze.  

Por Breno Benetido