Blog do Breno - Olá meus Amigos! Sejam bem-vindo a mais uma coluna. E neste texto gostaria de comentar o empate do fim de semana e também sobre o jogo de abertura da Liga dos Campeões nesta quarta-feira. Sim, as duas coisas têm muito haver. E é por isso que quero escrever essa ligação de um jogo para outro. Vamos desenrolar essas duas histórias.

Vi muitas pessoas comentando que após o empate diante do Freiburg, que se jogássemos a mesma partida diante do Tottenham, iriamos tomar uma goleada do time inglês. Não exagerem, mas o empate serviu também como um alerta. Um sinal amarelo. Claro, que essas partidas aconteçam antes de uma desgraça anunciada.

Isso é bom para o ténico Bosz começar a perceber algumas coisas. E dar uma chacoalhada no elenco. Jogos como este do final de semana servem pra destacar alguns erros. Uma delas, é o lateral Lukasz Piszczek. Acho que, ele não tem mais as condições de ser o titular da equipe. Os meninos estão pedindo passagem.

Na minha opinião o Borussia é melhor que o Tottenham. Não vejo o time londrino superior ao BVB. É claro que o ténico Bosz não pode contar com a sua formação ideal. Ainda falta Reus. O jogador ainda está no departamento médico e só volta em janeiro de 2018. Mas, pode voltar antes. A sua recuperação está indo bem.

Mesmo com alguns desfalques, Peter Bosz tem material humano para tirar melhor de seus jogadores e não fazer a partida pífia do último sábado. É preciso dar um chacoalhão no grupo de jogadores, dizer que ninguém é insubstituível. Ninguém tem cadeira cativa e pode fazer corpo mole nos jogos.

Caso uma derrota aconteã amanhã, é preciso fazer mudanças. Ainda que, seja um inicio de um trabalho, uma filosofia diferente do antigo treinador, isso leva um tempo para que as implantações e métodos de trabalho sejam introduzido na mente deles, mas é diferente de fazer um jogo abaixo do esperado.

Por Breno Benedito